4 de maio de 2014

Ninguém nasce sabendo...


Ninguém nasce sabendo nada nessa vida. Nem ser mãe.
Pra mim ser mãe não requer apenas extinto. Vejo escrito por aí que toda mulher nasce pra ser mãe. Nem sempre! Realidade seja dita. Algumas tem filhos e como vemos por aí, jogam literalmente no lixo.
Ser mãe requer uma prática, requer paciência e fundamentalmente aquele amor de verdade.


Quando se tem um filho " diferente" eu diria que tudo é em dobro. Requer um condicionamento a realidade e aceitação de que não se pode tudo. Mas isso, todas as mães veem, mas nós, vemos mais de perto e muitas vezes dói.
Mas dói quando não se aceita o filho como ele é. Seja como for, ele é meu! Assim que devemos pensar.

Se as pessoas não aceitam, se tem preconceito, se falam isso ou aquilo - problema delas! O que realmente importa pra mim? - Pra mim são essas pequenas coisas que importam: Se minha filha está feliz, se ela sorriu hoje, se ela me abraçou, se ela disse que me ama, se ela fez aquela cara de felicidade quando a beijei, abracei, fiz cafuné e disse que a amo e que ela é a coisa mais linda e valiosa que tenho na minha vida.
É pouco isso pra você? Pra mim é tudo. Eu acredito nela, nas pessoas que a cuidam e acredito que Deus deixou o exemplo mais sublime de amor quando ele abençoa a sua vida!

Ninguém nasce sabendo. Mas aprender é uma obrigação nossa.
Aprender a ser Mãe, ser Pai, a ser uma família melhor a essa criança, ser um conforto, um abrigo e um poço de doçura. Eu acho que muitas pessoas, aprenderiam muito se tivessem mais contatos com algumas outras. Porque o que mais anda faltando nesse Mundo é o AMOR.

Adriana

Nenhum comentário:

Postar um comentário