19 de janeiro de 2015

Amor de Mãe



Quando nos tornamos mãe, abraçamos nossos filhos com tanta força que poderia esmagá-los.
Mas esse sentimento é tão gigantesco, que esse abraço é uma junção de duas vidas em uma só, como uma simbiose, um magnetismo necessário para continuar existindo.
Mal percebemos que tudo de maior e melhor que existe em nós é depositado dia a dia no nosso coração, e esse amor não acaba. É infinito. Olhamos para o céu e não vemos o seu fim. É assim o amor de Mãe...

Adriana Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário