16 de dezembro de 2015

Ser mãe especial : Uma montanha russa de emoções


Eu costumo dizer que o cansaço físico se resolve com uma boa noite de sono. Mas o emocional é constante. Nós mães estamos submetidas a constantes pressões, compromissos e essa necessidade de ser forte o tempo todo uma hora cai por terra. Vem o esgotamento, o stress, o nervosismo, aquele cansaço de tudo. Ninguém é de ferro. Não somos mulheres maravilha. Não mesmo! Então acho que o emocional é o mais puxado e pesado pra se carregar. Por vezes temos que carregar nós mesmas em cima de nós mesmas. É como se o nosso peso dobrasse, mais o peso de tudo que temos que executar. Algumas pessoas não entendem, e nem querem entender porque isso não é de interesse de ninguém. 

Apesar de tudo isso fazemos tudo, sorrimos, brincamos, temos ternura e amor com o próximo. Mas ninguém, absolutamente ninguém sente na pele o que sentimos. Então nós a flor da pele e a flor da carne choramos de dor. Até que uma nova carne se forma por cima da outra. Por vezes, abre de novo outra e outra ferida ali. Espalha no corpo todo,invade o coração, a mente. 

Nada mais dolorido do que ser mãe em tempo integral. Mas ao mesmo tempo é algo que só nós somos capazes de dizer com propriedade.
Muitas vezes , nos meus piores momentos não tive compreensão e nem ajuda das pessoas. Muito pelo contrário! As pessoas não tinham piedade e vinham me incomodar, não eram capazes de trazer paz. Ao mesmo tempo tive isso de pessoas que sequer imaginava, que me ajudaram de uma forma tão única que respirei fundo e me senti agradecida. Não me senti tão só, e por vezes meu grito era silenciado por lágrimas e mais lágrimas. Muitas pessoas julgam, são cruéis e jogam pedras. Se nos sentimos tristes não podemos! Se tivermos depressão então: somos fracas! Se ficamos doentes: Não pode, precisa cuidar do seu filho. 

Não somos coitadinhas. Mas também não somos super mulheres. Somos mães. Além do que é ser mãe. Nem melhores, nem piores.
Sei que podemos suportar muita coisa. Os dias corridos, os cuidados com nossos guerreiros, mas ainda vejo - e me vejo fragilizada por falta de humanidade, respeito e amor das pessoas. Mas ao mesmo tempo eu penso que as pessoas dão aquilo que tem e se não tem como vão dar? Quantas vezes me senti humilhada e chorei por coisas que aconteceram e fiquei entristecida e indignada, e depois coloquei a cabeça no travesseiro e percebi que eu jamais faria aquilo que fizeram comigo? E que apesar de tudo, quando a poeira finalmente baixava tudo passaria pois eu sabia o significado bom de algumas coisas.

Não estaremos isentas de cansaços, dores, aflições, desgastes e desespero. Por mais fé que temos, apoio e ajuda. Mas aprendo a cada dia que cada dia é um dia. Podemos estar profundamente tristes hoje. Amanhã alegres. Afinal a vida é uma montanha russa de emoções! 

Temos alegrias únicas. Raras. Lindas. Encantadoras. Por essas que somos e lutamos e vamos com tudo! 

" Vista- se com a minha pele por um dia,
e aguente aquilo que afaga e aquilo que sangra".

(Adriana Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário