11 de outubro de 2016

Ser mãe de alguém como eu é missão que Deus só entrega a mulheres especiais como você.


Num raro momento de felicidade, recobrei a consciência e por alguns instantes libertei-me do corpo. 
Livre dos embaraços físicos pedi a Deus a oportunidade de comunicar-me com você.
Sei o quanto sofre ao ver-me no corpo excepcional, onde me abrigo como filho do seu coração, por isso quis falar-lhe:
- Saiba mãezinha querida, antes de receber-me carinhosamente em seu ventre, eu era um náufrago nos mares espirituais do sofrimento, foi você a praia que me acolheu devolvendo-me a segurança.
Não pense que se eu tivesse morrido ao nascer teria sido melhor para nós dois, é um engano cruel, pois o que mais importa para mim é viver, o seu amor é a força que pode prolongar- me à vida.
O corpo disforme que hoje me sustenta a vida, representa para mim um tesouro de bênçãos onde reeduco o meu espírito aprendendo a valorizar a vida.
Sei que sofres por eu não poder dar-lhe as alegrias de uma criança sadia, porem reconforta-me saber que para as mães como você, Deus reserva as alegrias celestiais.
Ser mãe é missão natural das mulheres.
Ser mãe de alguém como eu é missão que Deus só entrega a mulheres especiais como você.
Vou retornar ao corpo, assim como uma ave que retorna ao ninho onde se abriga das tempestades, mas antes rogo a Deus que lhe abençoe, colocando nesta rogativa a força da gratidão de um filho que teve a felicidade de Ter um Anjo como Mãe.

Autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário